UMA COZINHA DE IMPROVISO OU INSPIRADA ATÉ MESMO NA NET...

quinta-feira, 24 de maio de 2012

CATAPLANA DE CAMARÃO E AMEIJOAS CONGELADAS








Se quisermos fazer um miminho lá em casa num dia festivo ou de fim-de-semana, porque não recorrer a um prato saboroso e fácil de confeccionar?!... __ a CATAPLANA. 

A cataplana é o nome de um prato e de um recipiente tipicamente algarvio particularmente usado nas zonas mais litorais do Algarve onde a abundância e qualidade do peixe e do marisco fresco é maior.

O truque está na qualidade dos ingredientes utilizados. Mas, pelo preço e pela pouca disponibilidade junto de nós, (quando isso acontece) , podemos sempre recorrer a produtos congelados. Embora o resultado final não seja o mesmo. Ainda assim, vale a pena tentar!...




A cataplana característicamente em cobre ou latão, também é hoje fabricada em alumínio e está disponível em alguns super-mercados, devendo ser utilizada preferencialmente em fogão a gás.

Normalmente, os alimentos  __ geralmente, mariscos com outros ingredientes como carne de porco, cebola, pimentos e vários temperos e vegetais __ são colocados dentro do recipiente ( a cataplana ) e deixados a cozinhar com ela fechada em lume brando.

Desta vez, não tinha carne de porco. Só tinha camarão e ameijoas congeladas. Mas avancei para este prato que pode ser tão colorido.

Comecei pelo azeite (extra), pelo sal de algas ( hoje, tão em voga nos super-mercados ) e uma malagueta ( piri-piri).








Cortei os legumes em tirinhas ou pedaços __ cebola; tomate; pimentos (amarelos, verdes e vermelhos, para dar um toque de côr).

Esmaguei três dentes de alho grandes; acrescentei  um raminho de coentros.

Coloquei tudo dentro da cataplana que pus ao lume e deixei alourar um pouquinho ( não sei se é a maneira correcta de proceder. Porque, em princípio, deveria ser tudo colocado em crú. Mas, esta cataplana, foi um pouco à Malay )





Pouco depois acrescentei o chouriço, um pouquinho de linguiça e "bacon" cortados em rodelas e tiras. Salteei por uns momentos, envolvendo tudo com uma espátula.




Depois foi acrescentar o miolo de camarão que deixei ganhar um pouco de côr, a seguir as ameijoas e, finalmente, os camarões com casca. Então sim. Procedi à verdadeira maneira algarvia: fechei a cataplana com as duas pinças laterais e, em lume brando fui deixando cozinhar, agitando o conteúdo de vez em quando. Só que fui espreitando uma vez por outra para ver a evolução... É no que dá a inexperiência!...





De facto, já comemos cataplanas mais gostosas, no Algarve e não só. As ameijoas e os camarões têm um sabor a mar mais intenso já que são frescos e as ameijoas não vieram congeladas da Tailândia. Mas devo dizer que não ficou mal. Molhar um bom pão no molho que se forma é de fazer lamber os dedos... Até porque alguns dos camarões têm mesmo que ser descascados. Mas descascá-los de faca e garfo, como manda a etiqueta, tira-lhes uma parte do sabor... Confesso... prefiro sentir o molhinho a escorrer pelos dedos e ter que ter um guardanapo extra para ir limpando as mãos.


(Cozinhado, fotos e montagens, Maio / 2012)


quarta-feira, 16 de maio de 2012

PANADINHOS DE PERÚ DISFARÇADOS







Os tempos são de crise e, ainda que o não fossem, podemos e devemos "reciclar" o que perdeu a graça ou é repetitivo por ter sobrado de outras refeições, sempre que tal nos for possível.

Foi o que aconteceu. Aqueles panadinhos de perú já não estavam estaladiços. A sua carapaça com pão ralado estava mole e desengraçada. Já eram de três dias atrás.

Se tivermos alguns condimentos guardados para ajudar aos "disfarces", se olharmos o que temos no frigorífico e na despensa na altura, podemos "maquilhar" os alimentos para que voltem a ficar gostosos e com uma nova apresentação.



                                                         




E, desta vez, foi assim:
Deitei uma golfada de azeite numa frigideira.
Piquei um resto de tomate e de cebola não temperados
que tinham sobrado da salada.
Esmaguei três dentes de alho.
Cortei um raminho de salsa em pedacinhos.
Deitei tudo sobre o azeite aquecido e deixei alourar.
Adicionei um pitadinha de sal e meio gindungo.






Sobre a "cama" formada pelos ingredientes alourados, coloquei os bifinhos de perú mantendo o pão ralado e deitando por cima de cada um deles um pouco do tomate pelado (de conserva) aos pedaços e com manjericão e oregãos. Deixei aquecer durante uns instantes e voltei-os ao contrário deixando-os estar até me parecer estarem no ponto.






 
"Et voilá"!... Um novo prato. Bonito e, pelo que parece, gostoso... Acreditem que o manjericão e os oregãos dão sempre um toque especial!...


(Fotos tiradas 8 de Maio)


segunda-feira, 14 de maio de 2012

LOMBINHO DE PORCO ASSADO COM COENTROS E CEBOLINHO








Lombinho de porco assado no forno, com
coentros e cebolinho picados, 
pimentão,
pedacinhos de louro,
alho pisado,
sal para tempero de carnes,
pedacinhos de margarina Vaqueiro dispersos por cima e, 
no fim, regado com vinho tinto.






A acompanhar:
as batatinhas assadas juntamente com o lombinho;
um esparregado;
e, se se quiser, completar com um arroz branco.

Quanto aos tempos, para já, só lá vou por tentativas. Ou seja, vou aumentando o tempo de assadura até verificar que o lombinho e as batatas estão completamente cozinhados...

A carne e as batatinhas vão sendo regularmente voltadas e banhadas no molho que se vai formando, com o auxílio de uma colher e de um garfo.

Outro truque?!... Nas fases iniciais, ir picando a carne e as próprias batatas com um garfo, de forma a facilitar a absorção do molho e o enriquecimento do gosto.







        Recomendo. Ficou óptimo!

        EstrelaEstrelaEstrelaEstrelaEstrela




PELAS VEREDAS DE UMA COZINHA









Até hoje, não tenho tido necessidade de fazer cozinhados com muita frequência, já que, normalmente, tenho tido quem o vá fazendo por mim. Mas, agora, com ou sem essa ajuda, é grande a vontade de entrar nesta aventura de inventar, adaptar ou aprender coisas num mundo tão vasto como pode ser o da cozinha, por simples que ela seja.

 

Hoje, para o dia-a-dia, tenho, finalmente, o forno que era o meu sonho. 
Que tem ele de especial?!... É um forno normal que se pode usar sem se ter que tirar a gaveta de cima do armário em que está encaixado por causa da transpiração nos armários e gavetas laterais; que marca correctamente o tempo; que... Bom ... a lista das desculpas é enorme.


Atrevimento o meu, dada a minha prática culinária anterior!... Mas vou mesmo entrar pelas veredas desta aventura...



Ingredientes necessários: vontade, gosto pelo risco, atrevimento e curiosidade. Depois, logo se vê o que irá sair!...


É uma aventura que gostaria de ir partilhando com quem passar por estes lados.



Certamente que irão ocorrer inúmeros desaires. Mas, provavelmente, também alguns sucessos.